O Instagram divulgou recentemente a possibilidade de realizar anúncios no Reels. A plataforma, que já permitia o impulsionamento pago no feed de notícias e também no Stories, trouxe mais uma oportunidade de Marketing Digital para as empresas.

O Reels é uma ferramenta de vídeo lançada na segunda metade de 2020 para buscar competir com o TikTok, rede concorrente que teve uma ascensão astronômica no mesmo ano. Inclusive, o Head do Instagram, Adan Mossari, anunciou que o aplicativo deixou de ser sobre compartilhamento de fotos e tornou-se uma plataforma para entretenimento e consumo de conteúdos em vídeos.

Neste artigo, vamos falar mais sobre a importância dos anúncios no Reels e também sobre a popularidade do conteúdo em vídeo. Talvez, esse seja o empurrãozinho que você precisa para começar, de uma vez por todas, a apostar na ferramenta.

Um pouquinho da história do Instagram

Lá em 2010, uma dupla de criadores, ambos engenheiros de software, desenvolveu um aplicativo de fotos inspirado nas antigas polaroids, máquinas de foto instantânea. Em apenas dois anos, o Instagram já possuía mais de 10 milhões de usuários, quando foi vendido ao Facebook por US$1 bilhão.

Alguns anos mais tarde, em 2016, foi lançado o Instagram Stories. Uma ferramenta que permite o compartilhamento de fotos e vídeos curtos, que só ficam no ar por 24 horas. Sim, ela favorece o imediatismo: quem viu, viu. Esse é um dos pontos que a torna tão popular entre os usuários da rede. O interessante é que essa nova função foi criada logo depois de o Snapchat Stories ganhar popularidade e ser usado por mais de 30 milhões de pessoas por dia.

Combinar o uso do Feed e do Stories, garante ao usuário do Instagram um grande poder de engajamento (maior do que no Facebook, por exemplo). O foco da plataforma é o compartilhamento de histórias (o storytelling), o que gera empatia entre os usuários, e vale tanto para pessoas quanto para marcas.

O Reels do Instagram e o crescimento do conteúdo em vídeo

Alguns anos mais tarde, um novo aplicativo chamou a atenção da Internet: o TikTok. Criado pela chinesa ByteDance, foi o app mais baixado no mundo no ano de 2020. Ele permite o compartilhamento de vídeos curtos com fundo musical e possui várias ferramentas de edição.

Além do TikTok, o Kwai e o Moj, duas redes sociais de clipes fizeram sucesso no primeiro semestre de 2020. No mesmo ano, mais precisamente em agosto, o Instagram lançou o Reels, ferramenta de compartilhamento de vídeos curtos com edição de som e imagem. Segundo a empresa:

“O Reels permite que você se expresse e ao mesmo tempo crie conteúdo de entretenimento, seja testando uma dança divertida com os seus amigos ou dividindo mensagens sobre temas importantes para você com uma audiência global e diversa”.

Um mês depois, em setembro, o YouTube começou a testar uma nova funcionalidade de compartilhamento de vídeos curtos: o Shorts. Essa ferramenta só foi aberta ao público em junho de 2021, um mês antes do polêmico anúncio do Instagram.

O Instagram deixa de ser uma rede de compartilhamento de fotos

Em uma postagem sobre a nova fase do Instagram, Adam Mossari disse:

Nós não somos mais um app de compartilhamento de fotos. Em uma pesquisa, a primeira coisa que as pessoas dizem sobre como usam o Instagram, elas falam que é para entretenimento”.

A mudança causou alvoroço nas redes sociais porque indica que a própria plataforma (e, provavelmente, o algoritmo) vai valorizar o conteúdo em vídeo. Isso significa que os influenciadores e as marcas devem se preparar para começar a criar conteúdo para o Reels. Além disso, com a nova possibilidade de impulsionamento, será preciso muita criatividade para manter a qualidade das publicações e o engajamento orgânico.

Na verdade, desde o início da pandemia em março de 2020, o hábito do consumidor tem mudado. Segundo uma pesquisa do Kantar Ibope Media, 72% dos brasileiros disseram assistir vídeo nas redes sociais. Isso lança uma nova perspectiva para as marcas que querem dialogar com sua audiência. Essa e outras mudanças podem ter sido incentivadas pelo isolamento social, mas, como indica o anúncio no Reels, provavelmente vieram para ficar.

Por isso, se você ainda não está produzindo vídeo, talvez seja a hora de começar. Além de favorecer a entrega do conteúdo, publicar no Reels ou em outras plataformas de vídeo deve aumentar o engajamento da sua marca com o público. Diante de toda a aposta do Instagram no Reels, também chegou a hora de iniciar as campanhas de anúncios na ferramenta.

Precisa de uma mãozinha para esse novo investimento no Marketing Digital? Fale com a gente! Somos especialistas em tráfego!

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×